Após 90 dias sem atividades Ferroviária volta aos treinos

Locomotiva teve seu último jogo no dia 14 de março e agora precisa se recuperar para voltar aos jogos

57

Nessa sexta-feira, os atletas passaram por uma bateria de testes biomecânicos relacionados à força, testes de ligamentos e de flexibilidade para retornarem com segurança. 

Segundo Diego Telarolli, fisioterapeuta da Ferroviária, o intuito dos treinos inicialmente é precaver possíveis lesões, que podem ser geradas nos atletas pela interrupção das atividades. Nos campeonatos que já retornaram, tanto no Brasil quanto na Europa, esse índice de lesões é muito alto, por isso um programa de treinos está em desenvolvimento para a equipe.

Telarolli: “Sabemos que o índice de inatividade aumentou, por mais que os atletas tenham mantido treinamento em casa. Agora a equipe médica dá ferroviária está tentando adaptar as cargas e avaliar os resultados, para realizar um treino crescente que não tenha os riscos de lesões aumentadas e assim ter o maior número possível de atletas nessa retomada.” 

      

França, preparador físico da Ferroviária, “Tivemos um momento atípico, quando os atletas ficaram 90 dias sem atividades, onde último jogo da Ferroviária foi no dia 14 de Março, e agora caracterizando essa volta presencial estão fazendo todas as baterias de testes com a parte de fisiologia, a parte médica, para laboração de um programa de treino para minimizar o impacto para que os atletas estejam preparados para daqui 30 dias”.